“Cada dia eu sou de um jeito: as vezes mais feminina, outras esportiva ou romântica. Tenho todos os estilos!”. Ouço essa frase tando das minhas alunas da EnModa como de clientes. Afinal, dá para termos todos os estilos?

Antes de mais nada precisamos pensar que é natural termos diferentes peças para os papéis que desempenhamos e que não são poucos: a roupa da academia, a de trabalhar, de ficar em casa, a de jantar fora. E isso tudo tem muito a ver com adequação, e não com ser a Frankenstein dos estilos!Pelo contrário: observe o que há de comum nesses looks. Normalmente por trás de nossas escolhas existe um sentimento, um desejo de estar confortável, elegante, discreta, sensual ou qualquer outra. E isso sim é um indicativo de estilo pessoal.

Estilos & Motivações

Observar essas motivações nos ajudam a explorar possibilidades no momento de comprar novas peças, por exemplo. Quero me sentir mais feminina? Então vou pensar em tecidos com toque gostoso, roupas com movimento, estampas delicadas. Posso ter um dress code mais formal e ainda sim tem um toque delicado em um anel de florzinhas. Ou um top em tons suaves para ir para o pilates.

 

Pense na Rihanna: ela sempre chama a atenção por looks sexy e em grades proporções. Ela pode usar um vestido rosa de tulle, um conjunto esportivo ou  um scarpin de bico fino sem perder o “estilo Rihanna” bem maxi e exuberante:

como definir seu estilo pessoal aysha correa

O mesmo vale para os blazers, jaquetas e acessórios, mesmo que você ache tudo um exagero, existe uma coerência na forma com que ela se veste, olha só:

como enteder seu estilo pessoal aysha consultoria

Enfim, para entendermos melhor qual o nosso estilo pessoal ou combinação de estilos é essencial falarmos em autoconhecimento. O ponto de partida é compreendermos quem somos, o que queremos sentir, o que importa na hora de fazermos nossas escolhas.

Dá trabalho, mas vale muito a pena! Quando tiramos da frente o que não tem a ver com nossa personalidade fica fácil descartarmos algumas formas de vestir e abraçarmos de vez o que nos representa. E não há nada mais interessante do que nos vestirmos de nós mesmas, não é mesmo?

Beijos e feliz Dia da Mulher,

aysha assinatura manuscrita