Quem gosta de moda vai sempre lembrar de Meryl Streep como Miranda Priestley em “O diabo veste Prada”, eu sei! Porém, precisamos falar sobre sua personagem no filme “The Post”, que lhe rendeu  mais uma indicação ao Oscar. (Além de uma divertida entrevista com Anna Wintour!)

O filme se passa em 1971, mas aborda temas atuais sobre liberdade de imprensa, fake news e ética. A narrativa mostra decisões difíceis tomadas pela protagonista Kay Graham, chefe do jornal após o suicídio de seu marido. E é essa a beleza do filme: retratar uma mulher que trabalha em um espaço masculino sem perder sua feminilidade.

figurino the post ann roth estilo moda

Para construir essa narrativa Steven Spilberg contou com a interpretação precisa de Meryl e o talento de Ann Roth. Ela foi a figurinista de “Uma secretária de futuro”, uma aula sobre power dressing e trajes profissionais dos anos 80, vale a pena assistir!

Voltando à redação do Post, é interessante notar o modo de vestir dos homens. As gravatas eram largas e as cores bem terrosas. Não vemos as calças de boca larga dos anos 70 ainda, afinal os ternos tinham o corte dos anos 60 e eram feitos para durar. Dá para ter uma ideia na foto abaixo:

figurino do filme the post meryl streep tom hanks

Já a nossa protagonista tinha dinheiro e se vestia com peças refinadas. Em sua primeira cena ela vai a uma reunião vestindo um tailleur cinza estruturado e uma camisa com laço em tons de azul. Tudo muito discreto, mas não há como não notá-la por ser a única mulher presente. Confesso que fiquei desconcertada com o quanto os homens tentam ignorá-la, aff!

Em contrapartida, quanto mais confortável na posição de liderança ao longo do filme os ternos vão ficando para trás. Ela parece ainda mais poderosa e vestidos como na foto abaixo, reforçando a ideia de que não precisamos nos vestir com peças masculinas para isso:

figurino de meryl streep me the post

E é vestida com uma túnica que ela toma a decisão mais importante do filme, ao ser interrompida durante uma festa em sua casa. É uma cena linda, com os homens engravatados tentando pressioná-la enquanto ela os domina sem subir o tom de voz.

o figurino de meryl streep em the post

Houve uma cena que me fez chorar, quando Kay sai da Suprema Corte e é ignorada pelos jornalistas (eles correm para falar com os chefes do NY Times). Porém, ela é observada por muitas mulheres sorridentes cheias de admiração. Ali ficou claro para mim o quanto ainda nós, mulheres, temos que percorrer em nossa sociedade.

Por isso te encorajo a estudar o figurino do filme, para que você encontre inspiração para ser uma mulher poderosa e forte, sem abrir mão de seu estilo. Seja ele qual for.

Beijos,

aysha assinatura manuscrita