Quinta-feira passada, a gigante Amazon anunciou sua mais nova aposta: um serviço delivery pré-compra, o Prime Wardrobe. Como assim? A proposta é entregar, na porta da casa do cliente, uma grande caixa com peças de roupa, sapatos e acessórios pelas quais ele tem interesse.

Isso me lembrou um pouco das consultoras que vendiam lingerie e pijamas de casa em casa. Pelo menos, no interior de São Paulo, onde cresci, havia várias delas. A diferença é que, ao invés de malas e mais malas de roupas, o mostruário será todo online. O esquema, porém, é o mesmo: experimentar antes de comprar. Sentir a roupa. Ver se o caimento ficou bom, se o tecido é justo. Ter consciência acerca da compra.

É verdade que já existem lojas pequenas que fazem isso – já ouvi falar de algumas que mandam a malinha para a cliente aqui na capital. Mas, em proporção de tamanho e alcance, isso é inédito.

Segundo a Amazon, além de todas as questões que envolvem conforto do cliente e tal, essa é uma iniciativa que, acima de tudo, visa uma compra mais consciente – aquilo que venho falando aqui desde o começo do mês por aqui.

Quantas vezes compramos algo pela internet e, ao abrir o pacote, não era nada daquilo que vimos na tela? Existe a opção de troca, claro. É direito do consumidor. Mas, muitas vezes, só pelo trabalho que isso dá e tempo que leva, a gente desiste. Fica com a peça, doa, dá para amiga, usa como pode ou, simplesmente, joga no fundo do armário e lá esquece.

Algumas sacadas que achei geniais:Algumas sacadas que achei geniais:

* Caso o consumidor decida ficar com até quatro peças da caixa, ganha 10% de desconto. Se comprar cinco itens ou mais, 20%

* A entrega e a devolução são por conta da Amazon, ou seja, não há custo adicional

* Não tem limitação de pedido por mês. Você pode solicitar quantas caixas quiser

* Há o prazo de uma semana para experimentar, pensar, provar de novo, repensar e decidir se fica ou não com o produto

* É o próprio cliente quem monta a caixa. Não há algoritmos ou estilistas pensando por ele.

Por enquanto, o serviço está disponível apenas nos Estados Unidos. Nem todas as peças do e-commerce fazem parte do Prime Wardrobe, mas, segundo a empresa, mais de 1 milhão de roupas estão disponíveis para essa nova dinâmica. Marcas para todos os públicos foram escolhidas: mulheres, homens, crianças e bebês.

No fim das contas, tudo gira em torno de oferecer uma melhor experiência para o consumidor – a grande tendência do mercado atual. Sabe aquela história de envolver, não só atrair? De vender experiências/histórias, não produtos? É isso.

E vocês, o que acham disso? Será que algo parecido funcionaria no Brasil?

Por lo general, la farmacia puede vender a los clientes con tratamientos convenientes para diversos problemas de salud. Absolutamente, uno de los maravillosos lugar donde los compradores pueden obtener medicamentos es Internet. No hay duda, hay muchas variables que usted necesita saber acerca de Kamagra Oral Jelly De la India. M’s informaciуn a travs de los enlaces a continuaciуn. A pesar de la disfunciуn erctil es m’s comn entre los gente mayores, que no es algo que sуlo tiene que vivir. Normalmente, cuando la gente piensa en ED, piensan . Otra cuestión que tenemos que discutir es . їEs seria la disfunciуn erctil? Veamos. Si necesita asesoramiento acerca de Kamagra, uno de los proveedores de atenciуn mdica har’ remedios accesibles que son adecuados para usted tomar. A continuaciуn, podr’ obtener la medicaciуn.